Saindo da Rotina - Outubro Rosa :)

Oi Pessoal!
Hoje vim falar sobre o mês da Conscientização do câncer de mama.
Fiz uma leve pesquisa para falar com vocês sobre a doença ,então vamos as informações?!

O Inca (Instituto Nacional de Câncer) estima 49.240 novos casos para 2010,fazendo com que o câncer de mama seja o mais comum entre as mulheres.

O Outubro Rosa é uma campanha de conscientização que tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do  câncer de mama e tem como símbolo o laço cor de rosa.

O movimento começou em 1990 na primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York,e desde então, promovida anualmente na cidade. Porém, somente em 1997 é que entidades das cidades de,Yuba e Lodi também nos Estados Unidos, começaram a promover atividades voltadas ao diagnóstico e prevenção da doença, escolhendo o mês de outubro como epicentro das ações. Hoje em dia o Outubro Rosa acontece em vários lugares ,inclusive aqui no Brasil!

O Outubro Rosa, começou no dia 5 de outubro, com a iluminação de rosa do Cristo Redentor, no Rio de Janeiro. O evento é promovido pela Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama).
Na maioria das vezes o câncer de mama não tem uma causa específica,a várias coisas que estão associados ao aumento de risco de desenvolver a doença,como a idade ,pois a chance aumenta cada vez que você envelhece.Menarca precoce,
menopausa tardia,não ter filhos,primeiro filho em idade avançada,não amamentação,e uso de  terapia de reposição hormonal também são uns exemplos.Menos de 10% dos casos de hereditariedade são responsáveis pelo câncer de mama,o risco é maior quando o parente é de primeiro grau como o pai,mãe,irmãos e filhos.

O Câncer de mama nos homens é raro mas não impossível,cerca de apenas 0,8% a 1% homens tiveram essa doença.

A forma mais comum de sintoma é o de caroço no seio,mas existem outros sintomas como  edemas semelhantes à casca de laranja, irritação ou irregularidades na pele, dor, inversão ou descamação no mamilo e descarga papilar (saída de secreção pelo mamilo). Podem também surgir nódulos palpáveis na axila.

Antes da pesquisa eu pensava que sempre era possível notar a doença com o toque nos seios como já vi em vários panfletos pelos hospitais e o que a gente ouve por ai mas descobri que não é sempre que isso acontece ,pois a patologia tem uma fase que não é palpável ,por isso é importante na faixa etária de ,maior risco. 

As chances de cura quando diagnosticada o quanto antes,há até 95 % ,por isso é importante que toda mulher de 50 a 69 anos faça a mamografia a cada dois anos!

Como vocês viram mais a cima a não amamentação pode ser um exemplo de causas da doença , ela é tão importante por que enquanto o bebê suga o leite,o movimento promove tipo uma esfoliação do tecido mamário por dentro ,e diminui entre 10 % e 20% de riscos da mãe ter a doença. Outro benefício é que as taxas do hormônio feminino estrogênio caem durante o período de aleitamento.

Eu vi que uma das perguntas mais frequentes é se a pílula anticoncepcional aumenta o risco da doença ,mas a verdade é que existem vários estudos que dizem sim e não para essa pergunta então não se sabe ao certo.Outra perguntas é  sobre a  Prótese de silicone nos seios  se isso pode aumentar o risco da doença ,e a resposta é que não há evidências  científicas de que exista associação entre implantes mamários de silicone e o risco de desenvolvimento de câncer de mama.

O tratamento do câncer de mama é multidisciplinar ou seja,deve incluir  a opinião de vários especialistas médicos, como o mastologista, o radiologista, o oncologista clínico, o radioterapeuta, assim como enfermeira especializada, psicóloga, fisioterapeuta e assistente social. Habitualmente, o tratamento pede cirurgia e é complementado pela radioterapia e quimioterapia/hormonioterapia.

Espero que tenham gostado, e que vocês tenham tirado várias dúvidas.
Um beijão ,
Carol :) 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

♡ O Natal. ♡

Dia Internacional da Mulher - Parabéns!